Entenda como funciona o processo logístico de Milk Run

Foto do autor do post Marcos Tomaz

por

Marcos Tomaz

14 de jan de 2021

· 3 min de leitura

· 3 min de leitura

Foto do post Entenda como funciona o processo logístico de Milk Run

Diante da crescente competitividade no mundo dos negócios, a gestão logística se reinventa e busca inovações como fator chave para sobrevivência e crescimento das organizações. Uma corrida em busca por soluções que tragam eficiência somada à redução de custos.

O Sistema Milk Run nasce dessa necessidade por inovação, sendo um método de aceleração de fluxo de materiais no ciclo produtivo que busca a integração entre logística e gestão da cadeia de suprimentos.

O termo em inglês Milk Run, traduzido para o português, significa Corrida do Leite. É o nome dado ao processo logístico de coletas programadas e normalmente usado para o abastecimento de suprimentos (inbound). Mas também pode ser utilizado na distribuição de materiais (outbound).

O nome é inspirado no processo de coleta e entrega de garrafas de leite do início do século XX na Inglaterra. Como as fazendas de produção de leite eram pequenas, os produtores não podiam sustentar o custo de entrega sozinhos.

Então a ideia que hoje nos parece um tanto óbvia, foi reunir e consolidar as cargas, no caso, as garrafas de leite, e entregá-las em uma rota única. O caminhão coletava o leite nos produtores num horário pré-determinado, e começava a entrega nas casas. Após a entrega, retornava para o ponto inicial, fazendo um trajeto cíclico.

Importante dizer que no momento da entrega das garrafas cheias de leite, o caminhão também recolhia as garrafas vazias do dia anterior. O processo é eficiente porque otimiza o uso do veículo, trazendo uma economia considerável, pois além do custo do transporte também há ganhos com a redução de estoques.

Milk Run

É nítida a relação entre as ferramentas avançadas na logística com a comunicação sincronizada entre os elos da cadeia produtiva. Quase sempre isso significa obter os dados em tempos reais, ou o mais rápido possível. Mas só isso não basta, afinal, a comunicação entre transportadores e empresas dificilmente se tornará totalmente automatizada. Isso quer dizer que a ação humana ainda é vital para que a sincronia ocorra. Seja ela no sistema Milk Run ou qualquer processo logístico.

Para conhecer as vantagens do sistema Milk Run e outras peculiaridades desse tipo de processo logístico, não deixe de assistir o vídeo a seguir com diversas informações sobre este tema.

Marcos Tomaz

Analista de Sucesso do Cliente, pai do Vicente, fã do futebol bem jogado e que aproveita o simples, porque o complicado a gente resolve.

 

Links Relacionados

 

Conheça nossos eBooks

 

7