Trabalho Home Office

Já se passaram 30 dias do anuncio oficial da Signa, de que em virtude da pandemia do COVID-19 passaríamos fazer home office.
Na segunda semana de trabalho resolvi ler e ouvir artigos e podcats que faziam referência ao tema home office, queria entender como era este mundo, quais as dificuldades, descobrir ferramentas que facilitariam o trabalho.
Em uma volta de bike escutando um podcast me motivei a chegar em casa e escrever algumas percepções a respeito do trabalho remoto.
Ao terminar de escrever percebi que eram mais percepções pessoais, que se tratavam mais do impacto dessa mudança de rotina na minha vida do que propriamente na forma de trabalhar, por este motivo esse texto se torna muito pessoal.
Talvez o esperado para o texto deste canal fosse uma percepção mais profissional, mas peço licença para exprimir algo mais pessoal.
Separei em tópicos minhas reflexões.

1 – Transporte

Há alguns meses comprei minha moto, o raciocínio foi, com uma moto passaria a economizar com transporte e tempo de locomoção, logicamente há um certo risco envolvido em passar a usar moto como meio de locomoção, mas só tomei essa decisão por trabalhar no interior, na nossa unidade em São José dos Campos, onde trânsito não é tão insano como o de São Paulo.
Passei de 40 min de locomoção de transporte urbano para 15 min de moto e de R$ 9,00 por dia para R$ 3,00 reais, transformando isso em 20 dias que corresponde mais ou menos um mês de trabalho não precisa ser muito bom em matemática para chegar a conta de que deixei de perder aproximadamente 16hs por mês com locomoção e passei a economizar R$ 160 mês com transporte.

Isso em um ano corresponde a 8 dias inteiros (24hs) e a R$ 1920,00, lógico que tem outras variáveis aí como o gasto com manutenção da moto e etc... mas esta conta me fez pensar que estava indo pelo caminho correto.

Com o trabalho remoto tudo isso perdeu o sentido, hoje não preciso mais me preocupar com o gasto e tempo para chegar ao trabalho, o escritório fica no cômodo do lado, talvez tenha de repensar se vale mesmo a pena ter uma moto.

 

2 – Exercício

Para ter alguma atividade física, em alguns dias optava por ir de bicicleta ao trabalho, já que tinha de me locomover até o escritório porque não unir o útil ao agradável, essa foi uma maneira que encontrei de me exercitar.

No trabalho home office isso já não faz mais sentido, primeira semana me forcei a andar de bicicleta mesmo que seja para dar uma volta pelos quarteirões do bairro e voltar pra casa.

Com o trabalho remoto, não tem mais essa de unir o útil ao agradável nesse aspecto.

Sei que muitas pessoas fazem isso, já que estão saindo de casa para o trabalho ou vice-versa passam antes em clube ou academia para aproveitar que já estão na rua para fazer sua atividade física.

Me parece que quando já “estamos na rua” é mais fácil aproveitar que está fora de casa e emendar outras atividades que não a principal que te tirou de casa, quando se está em casa, pelo menos no meu caso é mais difícil tomar essa decisão.

3 – Família

Escutei algumas vezes da minha filha essa semana, Pai você só trabalha!

Entendo o pensamento dela, na realidade anterior de trabalhar no escritório, dificilmente levava serviço pra casa, para alguns pode parecer estranho ler isso, mas pra mim, minha casa e trabalho não deviam se misturar, se eu estou em casa à atenção é pra minha família, até mesmo para trabalhos em hora extra minha primeira opção na maioria das vezes era por fazer no escritório, justamente para não misturar as coisas.

Agora minha família se depara com essa situação, estou em casa e não estou dando atenção a ela, isso é algo que a gente vai ter de se adaptar.

Vencida a etapa anterior a próxima a ser vencida é de quando tem de se estender o horário no home office, é difícil pra família assimilar que no período em que nós deveríamos estar juntos eu estou trabalhando, como assim são tantas da noite, você está em casa, mas prefere estar aí no escritório?

É preciso sabedoria para equilibrar isso.

Calma! Não estou aqui só pra apontar dificuldades nesse aspecto.

Meu coração é grato pelo bom dia papai acompanhando de um beijo e abraço todos os dias, por poder sentar à mesa com minha família para o momento do almoço, pela certeza de que vou poder acompanhar a queda do primeiro dente de leite da minha filha nos próximos dias e ela vai poder ter registrada em sua memória que neste dia o papai estava lá com ela.

 

4 – Ambiente de Trabalho

Demorei até conseguir criar um bom ambiente de trabalho, o primeiro escolhido entrava muita luminosidade, depois não estava satisfeito com a cadeira e com a falta de um monitor extra.

Troquei o ambiente de trabalho e fui até o escritório e peguei minha cadeira, meu monitor e meu suporte de notebook.

Tivemos de fazer pequenas adaptações em casa por conta disso.

Quando consegui montar uma estrutura similar ao do escritório o trabalho começou a render melhor.

Confesso que comecei o trabalho remoto enxergando o copo meio vazio, mas o dia a dia tem me ensinado a enxergar o copo meio cheio, convido a você que também está neste novo cenário a buscar reflexões positivas e oportunidades, quem sabe em outro post a gente possa conversar sobre isso.

Eduardo Vasconcelos
36, Bacharel em Ciência da Computação pela Uniesp. Analista de Sistemas na Signa atuando com maior foco no atendimento a Armadores. Alguém que busca a cada dia estudar e aplicar pra si as características do maior personagem da história, Jesus Cristo.
5 Comentarios
  • Aguinaldo Cabral - 28/04/2020
    Muito bom esse post Eduardo Vansconcelos, eu também confesso no inicio enxergava o trabalho remoto dessa forma, mas conseguir transformar o meu ambiente de trabalho de forma agradável, mesmo em casa eu procuro acordar cedo e me arrumar como se estivesse indo pegar condução, e acredite isso fez muita diferença.
  • MATEUS FERREIRA GOMES - 28/04/2020
    Sem o dúvidas que nossa cultura ou educação profissional necessita de uma upgrade para sermos produtivos, mas com tudo, o cenário mundial tornou-se isso possível pois fomos forçados a entender melhor a tecnologia, os relacionamentos virtuais, ter confiança nos processos tecnológicos, e acreditar que podemos nos disciplinar em ambiente home office. Meu trabalho teve alguns pontos que foram necessários a serem adaptados pois tinha e tenho ainda o desejo de estar em chão de fabrica, mesmo sendo do mundo corporativo. O calor do dia a dia, as trocas de ideias discutidas em reuniões a min faz falta, por nessas reuniões percebemos o quanto a outra pessoal acredita na sua ideia, e isso que o motivador principal, desafiar, por em pratica.
  • Paole Uemura - 28/04/2020
    Me vi nesse post, tendo em vista quase o mesmo cenário, muito semelhante ao que venho passando, já não ando de moto a 1 mês, pude ver a evolução de minha filha, tive que organizar o meu local de trabalho em um apartamento e de fato o rendimento fica muito melhor. São adaptações necessárias e que vem dando muito certo para muitos, é um enorme aprendizado e interessante como temos que manter disciplinas onde em um escritório básicamente é mais fácil... Parabéns pelo post Eduardo Vasconcelos....
  • Clayton - 28/04/2020
    Parabéns Vasco. Ótima reflexão!
  • Tathiana Mendes - 06/05/2020
    Ótima reflexão! Bom saber que eu não enlouqueci sozinha! kkkk