Outros

A Teoria do Caos

Em Novembro de 1923, um cabo é preso na Alemanha e escreve um livro chamado "Mein Kampf” (Minha Luta). Em meados da década de 50, um português chamado Francisco Silva, resolve se mudar para Angola, na época uma colônia portuguesa. Em 1940, outro Português chamado Manuel Ferreira, com receio de ser recrutado para a segunda guerra mundial, chega ao Brasil para começar uma nova vida. E o Rio de Janeiro, como você sabe, é um lugar muito quente. A temperatura chega a 42 graus no verão e é possível fritar um ovo na calçada.

O que estes fatos têm em comum? Aparentemente nada. Pela "Teoria do Caos", eles são eventos aleatórios, imprevisíveis, não lineares, que interferem numa determinada ordem e alteram a realidade. A teoria do Caos mais conhecida, o efeito borboleta, diz que se uma borboleta bate as asas no Japão, pode ocorrer um tornado nos EUA.

Mas se os fatos acima não tivessem ocorrido, você não estaria lendo este artigo. Os meus filhos não teriam nascido. Na verdade, talvez nem eu, e a minha não existência impactaria de alguma forma, em maior ou menor grau, na vida das pessoas com quem eu me relaciono, e de uma forma que eu não consigo dimensionar, com a vida de pessoas que eu nunca conhecerei.

Explicando melhor: o fato de Hitler ser preso e desenvolver o seu ódio racial fortaleceu o Nazismo, que foi uma das principais causas da Segunda Guerra Mundial, que por sua vez, fez o Sr. Manuel Ferreira vir para o Brasil.

O fato do Francisco Silva decidir ir para Angola gerou a possibilidade de uma das suas filhas conhecer o meu pai, que nasceu e morava em Angola. O Francisco Silva foi o meu avô materno.

A queda do ditador Salazar, no episódio conhecido como 25 de Abril, fez com que Portugal perdesse o interesse em manter Angola como colônia e liberou a mesma para se tornar uma nação independente, o que deu inicio à guerra civil Angolana, o que fez com que os meus pais imigrassem para Portugal e depois para o Brasil.

Após morar um ano no Rio de Janeiro, o meu pai não se adaptou bem ao clima muito quente e veio para São Paulo. Assim, a imigração do Francisco gerou a condição para que um casamento ocorresse. Uma guerra fez a minha família chegar ao Brasil e finalmente, a falta de adaptação do meu pai ao clima carioca nos trouxe a São Paulo.

E o Sr. Manoel Ferreira? Bom, ele já estava há vários anos em São Paulo, onde teve duas filhas e quatro netos. Eu sou casado com a sua neta mais velha, que eu conheci no meu curso de Engenharia. É a "Teoria do Caos" em sua mais interessante desordem. Incrível que duas pessoas, que se bobear, eram da mesma região, imigraram para dois países diferentes, em continentes diferentes, para verem as suas famílias reunidas duas gerações adiante.

Se qualquer um dos fatos que eu relatei acima tivesse sido diferente, os meus filhos não teriam nascido! Nós, todos os dias, tomamos decisões e fazemos escolhas que podem mudar drasticamente o rumo de nossas vidas, de uma forma que não conseguimos prever ou entender.

Eu misturei fatos ocorridos em países diferentes, mas eu omiti muita coisa porque as variáveis envolvidas são infinitas. Por que isto ocorre? Pela simples aplicação da "Teoria do Caos", pelos desígnios de Deus, por simples acaso, não sei. Gosto de pensar que eu defino e determino o meu destino, que minhas ações e determinação fazem a diferença no meu sucesso ou no meu fracasso, mas não consigo ignorar que eu sou apenas um grão de areia nessa grande engrenagem.

Por tudo isso, acredito que não estamos em um determinado lugar, empresa ou relacionamento à toa. Como não sei explicar isto de uma forma melhor, fico com as palavras de Shakeaspere: "Ha mais mistérios entre o céu e a terra que sonha a tua vã filosofia".

A conclusão é que você é importante e pode mudar radicalmente a vida dos outros, mesmo que você não consiga perceber a sua importância nesse mundo tão estranho.

 

Nuno Figueiredo

Engenheiro Eletrônico formado pela Mauá, MBA em Gestão Empresarial pela FGV, é um dos fundadores da Signa, onde atua desde 95. Entre outros defeitos, jogou rúgbi na faculdade, pratica boxe e torce pelo Palmeiras.

Foto: Noah Silliman

 

10 Comentarios
  • David - 06/11/2018
    Boa leitura!
  • Viviane Rosa - 06/11/2018
    Ótimo texto!
  • Marcílio - 06/11/2018
    Sensacional
  • Otavio Rocha - 06/11/2018
    Incrível!
  • Leandro Angelo - 06/11/2018
    Muito Bom!
  • Henrique Brodbeck - 06/11/2018
    Ótimo artigo, Nuno!
  • Sergio Luiz Fornazza - 06/11/2018
    A Teoria do Caos nos lembra que conseguimos explicar muito pouco apesar de pensarmos que sabemos muito. Gde abraço Nuno.
  • Israel Vinicius - 07/11/2018
    Uma das teorias que mais estimo! Ótima narrativa!
  • Denilson Oliveira Ramos - 09/11/2018
    Maravilhosa reflexão, e posso até concordar com os defeitos de jogar rúgbi e praticar boxe, mas torcer para o Campeão, é uma virtude sem tamanho amigo, rsrsrs...
  • Fernando Penteado - 13/11/2018
    Parabéns pelo Blog, textos de reflexão curtos, simples e muito agradáveis.